DEUS LHE PAGUE. UMA AULA SOBRE O CAPITALISMO EM VÍDEO.

0

Por Carlos Franco

É impressionante a atualidade do texto teatral Deus lhe Pague de Joracy Camargo (1898-1973) escrito em 1932 e que teve sua estreia na noite de 30 de dezembro do mesmo ano, no Teatro Boa Vista, em São Paulo, capital, encenado por Procópio Ferreira (1898-1979) e sua companhia. Com pequenos acréscimos, resultantes da volatilidade e mudanças de moeda no Brasil, meios de pagamentos e ferramentas de comunicação, é impressionante a sobrevivência do texto, pois o capitalismo e seus excluídos, a forma com que muitos conquistam a riqueza e outros a perdem em nada se alterou com o passar do tempo. 

É o que mostra a montagem, um exercício multidisciplinar e pedagógico do curso de teatro da Universidade Federal de Uberlândia, que foi filmada por Cristiano Barbosa, responsável também pelo som direto e as fotografias, com extremo cuidado para não tirar o foco do texto e dos seus protagonistas. Coube aos atores Flávio Arciole e Eduardo Bernardt dar vida aos personagens que contam a forma com que conseguem sobreviver à margem do capitalismo e até se tornando capitalistas enquanto mendigos. Nada de pontas de cigarros ordinários, mas charutos cubanos, que são os de melhor qualidade. Afinal, muitos capitalistas, temendo a miséria ou buscando um lugar no céu futuramente dão uma ou outra moeda e dinheiro aos mendigos na intenção de comprar esse passe mágico.

Com direção e adaptação de Rose Gonçalves e dos próprios Flávio Arciole e Eduardo Bernardt, a montagem, filmada  no Grupontapé de Teatro, em Uberlândia, Minas Gerais, procura em menos de 25 minutos descrever os personagens e sua visão de mundo com o suporte de figurinos e adereços assinados por Arciole e trilha sonora a cargo de Bernardt.

Com a técnica difundida nas telas de cinema por Alfred Hitchcock de plano sequência, sem interrupção, que tem o poder de levar o espectador para dentro da cena, o curto filme é uma mostra não apenas da atualidade do texto, mas do talento dos atores, pois qualquer descuido neste tipo de filmagem coloca em risco a produção. Ainda que este trabalho seja pedagógico, resultado de estudo das potencialidades do teatro, ele é um convite para um filme da melhor qualidade. Um belo cartão de visitas para a obra do imortal da Academia Brasileira de Letras Joracy Camargo e do trabalho consistente e árduo de todos os envolvidos no projeto. Deus lhe Pague. Deus lhes pague por este momento de prazer.

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply