ATIVISTAS BRITÂNICOS CONTRA O MCDONALD’S E A FAVOR DAS FLORESTAS

1

Os ativistas da organização não-governamental Animal Rebellion bloquearam neste fim de semana todos os quatro centros de distribuição do McDonald’s no Reino Unido, que abastecem aproximadamente 1.300 restaurantes e atendem 3,5 milhões de clientes todos os dias. Esses protestos que estão acontecendo em todo o país estão chamando a atenção para a indústria da agricultura animal sem consciência dos danos ambientais que está causando sobretudo em países como o Brasil, onde as florestas, como a Amazônica, e as áreas próximas ao Pantanal, são alvo de desmate para a abertura de pastos. Tanto mais grave que os donos de grandes empresas compram carne bovina de fazendas ilegais e que estão comprometendo o meio ambiente. A rede de supermercados Tesco, a maior do Reino Unido, atendeu no ano passado o pedido de consumidores para evitar a compra de carne oriunda do Brasil.

Animal Rebellion tem feito uso da  desobediência civil não violenta para exigir um sistema alimentar sustentável baseado em vegetais e está exigindo que o McDonald’s se torne totalmente baseado em vegetais até 2025. No entanto, eles dizem que o McDonald’s é apenas um símbolo do sistema que estão tentando mudar que envolve toda a indústria da pecuária.

James Ozden, porta-voz da Animal Rebellion, disse: “A indústria de carne e laticínios está destruindo nosso planeta: causando enormes quantidades de desmatamento da floresta tropical, emitindo imensas quantidades de gases de efeito estufa e matando bilhões de animais a cada ano. A única maneira sustentável e realista de alimentar dez bilhões de pessoas é com um sistema alimentar baseado em plantas. Opções orgânicas, caipiras e ‘sustentáveis’ baseadas em animais simplesmente não são boas o suficiente. ”

De acordo com o relatório do EAT Lancet, se esperamos alimentar 10 bilhões de pessoas e permanecer dentro dos limites do planeta, precisamos reduzir o consumo de carne vermelha e leite em 90% até 2050. Um estudo de 2018 sobre os impactos ambientais da produção de alimentos – o mais abrangente desse tipo – descobriu que um sistema alimentar baseado em plantas poderia reduzir o uso de terras agrícolas em 76% e as emissões de gases de efeito estufa em 49% em relação aos níveis globais atuais.

Dave Morris, ex-réu do McLibel Trial, um processo movimento na Inglaterra pelo McDonald’s contra os ativistas ambientais Helen Steel e David Morris que denunciaram as práticas desta rede de lanchonetes no país: “Tudo o que o McDonalds e corporações semelhantes se preocupam é em obter lucros maciços, de qualquer maneira que consigam se safar. Para fazer isso, eles exploram seus clientes, trabalhadores, animais de fazenda e o meio ambiente. Em vez de tolerar isso por mais tempo, a sociedade precisa agir para recuperar o controle sobre os recursos mundiais e a tomada de decisões, e garantir um futuro sustentável e decente para nós e para as gerações futuras. ”

Nick More, desenvolvedor de energia renovável e membro da Amazon Rebellion, disse: “O McDonald’s e a indústria de pecuária em geral são claramente responsáveis ​​por enormes níveis de desmatamento na Bacia Amazônica e na região do Pantanal em geral. Apesar de sua aparente lavagem verde, não há transparência em sua cadeia de suprimentos ou auditoria independente suficiente para apoiar suas alegações de que eles não são um vetor de desmatamento. “

As investigações revelaram que essa cadeia teve um papel na destruição ilegal da Floresta Amazônica. E, com 80% do desmatamento da Amazônia ocorrendo devido à pecuária, os manifestantes argumentam que este é um problema que precisa ser tratado com urgência.

Animal Rebellion diz que apóia McStrike e ‘Fight for $ 15’, movimentos que clamam por um melhor tratamento dos trabalhadores de fast food. Os trabalhadores do McDonald’s em 15 cidades dos EUA entraram em greve por salários mais altos em 19 de maio, um dia antes da assembleia anual de acionistas da empresa. Eles querem que a gigante do fast food pague a todos os seus funcionários pelo menos US $ 15 por hora, quase o dobro do salário mínimo vigente nos Estados Unidos.

Share.

About Author

publicitta

1 comentário

  1. Pingback: Ativistas britânicos contra o Mcdonald’s e a favor das florestas – https://bemblogado.com.br/site/

Leave A Reply