DOVE EM DEFESA DE SELFIES REAIS DE MULHERES REAIS

0

Por Carlos Franco

Depois de ter lançado campanha realçando a beleza real das mulheres, abrindo mão de estereotipadas e anoréxicas modelos e assumindo o compromisso, em 2004, de sempre mostrar mulheres como elas realmente são, reforçando a autoestima de suas principais consumidoras, Dove, da Unilever, agora se volta para o mundo das selfies. Procura mostrar que as melhores fotos tiradas e editadas por aparelhos celulares e reveladas em redes sociais são aquelas em que, com o intuito de reforçar a autoestima, as destrói, pois a realidade é outra. Garotas menores de idade, de 12, 13, 14 anos se escondem muitas vezes por trás desses recursos, tornando-se mulheres exuberantes como preceituam os estereotipados padrões de beleza que a indústria da publicidade e propaganda priorizou ao longo do tempo, décadas a fio.  E isso representa um risco, tanto para a autoestima na idade adulta, como pode colocá-las em risco nas redes sociais.

A campanha, criada pela agência Ogilvy/Reino Unido e intitulada Reverse Selfie (autorretrato digital reverso), isto é, uma marcha ré naquela selfie que foi retocada, pretende ser uma continuidade da campanha Evolution (evolução) lançada em 2006, que mostrava uma modelo sendo transformada por maquiagem e photoshop, então o recurso de edição gráfica e digital mais conhecido na época, ficando distante da sua própria face real e preenchendo todos os requisitos dos estereótipos de beleza. Recursos que hoje estão ao alcance de aparelhos celulares por meio de aplicativos e que têm sido usados por jovens.

Dove, o sabonete que foi criado nos Estados Unidos durante a Segunda Guerra Mundial fazendo uso de patente francesa adquirida pela Lever Brothers, os irmãos Lever, era usado na higienização de mãos e ferimentos em hospitais. Terminada a guerra, a empresa, hoje Unilever, decidiu manter o sabonete em linha de produção e encontrou na Ogilvy uma parceira desde então para levar o produto aos consumidores. Adotou como símbolo no fim da guerra a imagem de uma pomba, a pomba da paz e, ao longo dos anos, por seu poder hidratante e higienizador, foi ampliando a gama de produtos da marca.

Em 2004, como resultado de pesquisas mostrando a autoestima das mulheres em baixa diante dos inúmeros eventos do mundo da moda (fashion) que transformaram modelos como Naomi Campbell, Claudia , Eva Herzigova, Claudia Schiffer e as brasileiras Isabeli Fontana e Gisele Bündchen em sinônimo de beleza, Dove decidiu agir e trazer para os holofotes as mulheres reais, suas consumidoras. Assim, mudou a comunicação publicitária e, desde então, tem atuado nesta direção. As supermodelos, no decorrer dos anos e no maior acesso pelos smartphones de gravação de vídeo, perderam terreno para blogueiras, mas estas ainda são, em sua maioria, divulgadoras dos estereótipos e incentivadoras dessa padrão distorcida de beleza. O que abriu espaço novamente para que Dove entre em campo, convidando-as para a realidade e para o prazer e a delicia de ser o que se é.

 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply