A UERJ E O MEFISTOFÉLICO MINISTRO PAULO GUEDES

0

Por onde passa o ministro da Fazenda Paulo Guedes deixa de legado sua falta de decoro e respeito para com o Brasil e os brasileiros. Nunca na história do Brasil, do Império à República, o país teve um ministro que exercesse no cargo tanto desprezo pela população que paga regiamente seus salários e regalias, a qual deveria representar os interesses, mas seu propósito, ao contrário, tem sido o de atacar a população a todo instante, com atos e falas que revelam, no mínimo, a sua titulada mediocridade. Nem nos governos da ditadura militar, de 1964 a 1984, se viu alguém que exercesse o posto com tamanho desrespeito à população. Homens como Octávio Gouvêa de Bulhões, Antônio Delfim Netto, Roberto Campos e  Mário Henrique Simonsen tinham decoro e respeito à população. Portanto, é louvável a atitude do reitor da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj), Ricardo Lodi Ribeiro, de responder à altura, com decoro, a esses ataques injustificados de Paulo Guedes à população brasileira.

A UERJ vem repudiar a declaração do Ministro da Economia, Paulo Guedes, relativa ao acesso dos filhos de porteiro ao ensino superior. Mostra todo o preconceito e elitismo do Ministro e revela o seu despreparo para ocupar as relevantes funções que lhe foram confiadas.

A UERJ se orgulha de ter em seu corpo discente diversos filhos de porteiros, de empregadas domésticas, de trabalhadores em geral, que estão contribuindo para elevar os padrões de excelência de nossa Universidade em todos os rankings nacionais e internacionais.

Somos Universidade referenciada socialmente que prepara os filhos e filhas da classe trabalhadora para ser parte importante na construção de um Brasil mais justo, mais plural e um país em que a ciência e tecnologia sejam respeitadas.

Rio de Janeiro, 29 de abril de 2021.

Ricardo Lodi Ribeiro

Reitor da Uerj

 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply