FESTIVAL REC.TYTY EXIBE A ARTE ÍNDIGENA

0

Com curadoria de Ailton Krenak, Cristine Takuá, Carlos Papá, Naine Terena e Sandra Benites, referências na produção cultural indígena, Festival Rec.tyty começa hoje, dia 17, e vai até o dia 25 de abril de 2021, destacando as manifestações dessas populações e o impacto de suas origens nas artes visuais, fotografia, cinema, musica e pensamento brasileiros.

Segundo os organizadores, a realização de um festival virtual, do qual você participar clicando aqui,  representa a oportunidade de seguir com o fortalecimento da arte e da cultura indígena, nos circuitos artísticos e de produção de conhecimento, como medida de enfrentamento prático ao isolamento físico que tanto afeta nossas dinâmicas afetivas e sociais. Uma galeria virtual, que você pode e dever visitar clicando aqui, também será aberta hoje.

Uma das atrações do festival é o Kunumi MC, rapper guarani, com suas canções sobre as lutas dos povos indígenas, artista que tem conquistado espaço no cenário musical, filho de Olívio Jekupé, um dos primeiros escritores indígenas a publicar um livro que é também uma obra de resistência dos povos originários do Brasil. 

O nome do festival, rec•tyty, foi criado pelo cineasta indígena Carlos Papá Guarani, através da junção da sigla ‘rec’ – que pode tanto ser o ‘record’ das máquinas de imagens, como também ‘recordar’, no sentido da memória -, e a palavra guarani ‘tyty’, que aos nossos ouvidos soa como tâ-tâ, que carrega uma rede de significados, tanto na “poesia concreta” que dá nome ao batimento cardíaco, quanto numa  “metáfora” para a emoção, o calor humano, a pulsação dos afetos, a vida em seu movimento.

 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply