CACILDA BECKER: 100 ANOS DE ESTRELATO

0

Cacilda Becker Yáconis nasceu em Pirassununga (SP) em 6 de Abril de 1921, filha de Alzira Yáconis Becker (descendente de alemães) e Edmundo Radamés Becker (descendente de italianos). Irmã de Cleyde e Dirce, acompanhou de perto a separação dos pais, quando tinha apenas nove anos. Com as filhas, a mãe, então, se mudou para Santos e, driblando dificuldades, inscreveu Cacilda num curso de balé e no curso normal, tornando-se professora. Segue, formada, para São Paulo em busca de oportunidade, onde arruma emprego numa seguradora, para depois partir para o Rio de Janeiro sonhando com o palco.

Na então capital da República, fez sua estreia em Hamlet, do bretão William Shakespeare, no Teatro do Estudante, de Paschoal Carlos Magno, e conquistou os palcos. Foram, depois deste começo, 68 montagens teatrais, três filmes  (Luz dos Meus Olhos em 1947, Caiçara, em 1950 e Floradas na Serra, em 1954), uma telenovela (Ciúmes, em 1966, na TV Tupi) e inúmeras outras participações em radionovelas e teleteatros. Até, que aos 48 anos, sofreu um derrame cerebral no palco, durante apresentação de “Esperando Godot”, que encenava ao lado de Walmor Chagas, na capital paulista, em 6 de maio de 1969. Mãe de Luiz Carlos Martins (do primeiro casamento com Tito Fleury) e de Maria Clara (adotada com Walmor Chagas, o segundo marido), Cacilda não resistiu e torna-se uma estrela no infinito no dia 14 de junho de 1969. O documentário produzido pela TV Cultura em 2016 narra esta trajetória que tornou Cacilda Becker a referência do teatro brasileiro nas vozes daqueles que conviveram com a estrela, como Walmor Chagas e Flávio Rangel, que a dirigiu no derradeiro espetáculo dos palcos.

Já o poeta mineiro Carlos Drummond de Andrade (1902-1987) a imortalizou nos versos de um poema:

A ATRIZ

Carlos Drummond de Andrade

A morte emendou a gramática.

Morreram Cacilda Becker.

Não era uma só. Era tantas.

Professorinha pobre de Pirassununga

Cleópatra e Antígona

Maria Stuart

Mary Tyrone

Marta de Albee

Margarida Gauthier e Alma Winemiller

Hannah Jelkes a solteirona

a velha senhora Clara Zahanassian

adorável Júlia

outras muitas, modernas e futuras

irreveladas.

Era também um garoto descarinhado e astuto: Pinga-Fogo

e um mendigo esperando infinitamente Godot.

Era principalmente a voz de martelo sensível

martelando e doendo e descascando

a casca podre da vida

para mostrar o miolo de sombra

a verdade de cada um dos mitos cênicos.

Era uma pessoa e era um teatro.

Morrem mil Cacildas em Cacilda.

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply