CARTA AOS HERÓIS

0

Dom Paulo Francisco Machado, Bispo Diocesano de Uberlândia (MG), uma das cidades mais devastadas pela Covid-19, com 1.403 vidas perdidas até a tarde deste dia 14 de março de 2021, , escreveu uma carta aberta aos combatentes da linha de frente da Covid-19.  No documento, Dom Paulo Francisco, cita “que justamente nesta situação de dor, luto e ansiedade, que gera corações generosos e surgem heróis aos quais queremos agradecer e homenagear”. 

Carta aberta aos heróis de hoje, combatentes da covid-19

Dom Paulo Francisco Machado*

Certas tragédias são sementes de heróis, à semelhança da obra clássica de Sófocles, a Antígona, irmã de Polinice, assassinado e deixado aos cães, sem as devidas honras fúnebres. Aquela situação injusta despertou nela a indignação e o heroísmo da jovem aflorou a ponto de enfrentar corajosamente o tirano Cleonte, sepultando com as devidas honras, o cadáver de seu irmão.

Transponho a estória para nossos dias, quando vejo o heroísmo de tantas pessoas. Há um ano, o mundo inteiro estarrecido, prostrou-se diante de um inimigo invisível, o coronavírus e, de repente, as pessoas foram obrigadas a se distanciarem, a usarem máscaras. O ano de 2020 foi difícil. E o atual cresce em números de contaminados e de morte. É justamente nesta situação de dor, luto e ansiedade, que gera corações generosos, que, de repente, surgem tantos heróis aos quais queremos agradecer e homenagear com esta carta: médicos, enfermeiros, bombeiros, socorristas, etc.. Que ninguém, envolvido direta ou indiretamente nesta causa tão nobre contra a pandemia, se sinta excluído dessa lista. A todos e a todas desejo manifestar meu apreço e minha gratidão em meu nome e de toda a Diocese de Uberlândia.

De certa feita, Jesus contou-nos uma inesquecível parábola: “Um homem descia de Jerusalém, quando caiu nas mãos de assaltantes. Estes lhe tiraram as roupas, espancaram- no e se foram, deixando-o quase morto. Aconteceu que um samaritano, estando de viagem, chegou onde se encontrava o homem e, quando o viu, teve compaixão dele. Aproximou-se, enfaixou-lhes as feridas, derramando nelas vinho e óleo. Depois colocou- o sobre seu próprio animal, levou-o para uma hospedaria e cuidou dele. No dia seguinte, deu duas moedas ao hospedeiro e lhe disse: ‘Cuide dele. Quando eu voltar, pagarei as despesas que você tiver’. Qual destes você acha que foi o próximo do homem que caiu na mão dos assaltantes?”

Nossos bons samaritanos viram a dor e a angústia estampada nas faces de pessoas antes desconhecidas. Nos hospitais foram contemplados rostos humanos, de pessoas, de semelhantes. No espelho da razão refletia-se a face do próximo. Eles encheram o peito, o coração de compaixão, e certamente, ante tanta dor, teimosas lágrimas correram pelas faces. Benditos os olhos lúcidos de tantos corações que viram nos traços do rosto do paciente pessoas sofredoras, necessitadas da cura, da esperança e do trato carinhoso.

Cuidou dele(s), dela(as). Assim como o bom samaritano se inclinou – expressão de humildade – sobre o ferido, cada médico (a), enfermeiro(a), agente sanitário em espirito de serviço e de amor pensaram as feridas dos doentes, com o vinho da cura e o óleo da alegria e esperança. Por isso, quero bendizer a fadiga dos que se tornam tão próximos de pessoas muitas vezes desconhecidas.

Levou-o a hospedaria. As hospedarias de hoje são os hospitais, espalhados por toda a Diocese de Uberlândia, onde se encontram nossos heroínas e heróis prontos, ainda que tantas vezes cansados e fatigados, a dedicar criatividade, ciência, arte e serviço aos irmãos e irmãs. Benditas as mãos que céleres servem a cada doente.

Encerro minha carta, voltando-me para as inúmeras famílias enlutadas. Com todas elas me solidarizo e peço a força do Espírito Consolador, a derramar o bálsamo da esperança em cada rosto lacrimejante, cada coração titubeante na fé e esperança. Quanto aos irmãos(ãs) falecidos(as) impetro ao Senhor da Vida, dê-lhes o descanso eterno.

Sabemos: a última palavra pronunciada sobre o Mundo e toda a História é: “VIDA”!

 

*Carta datada de 11 de março de 2021, publicada no portal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) Regional Leste 2

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply