LANVIN CELEBRA A ALEGRIA DE VIVER

0

A tradicional grife Lanvin, criada em 1889 por Jeanne Lanvin (1867-1946), acaba de lançar sua coleção outono-inverno 2021 abrindo as portas do tradicional Sangri-La Hotel no número 10 da Avenue d’Iéna, na Paris onde surgiu, para a ousadia.

Bruno Sialelli, diretor criativo da maison, como os franceses denominam as casas mais tradicionais da alta costura, mas que nos dicionários é casa mesmo, resume tudo em sua apresentação ao dizer que deseja a “joie de vivre”, a alegria de viver, a elegância e frivolidade do passado e uma visão de futuro enraizada no otimismo. É como dar um passa for a na pandemia que a todos deixa sombrios e preocupados para celebrar a vida e o retorno da baladas, das compras, dos passeios e do savoir a faire, o saber fazer e acontecer. Ele explica que olha para trás e para a frente – inspirando-se no passado, reinventado para o presente, calibrando para o futuro.

A mulher Lanvin é conhecida: ela é glamourosa e fabulosa, uma conexão com o DNA da Lanvin, com as raízes da casa centenária, na energia dinâmica dos anos 1920. Estes se combinam com as próprias lembranças de Sialelli do início do milênio – incluindo suas memórias de Lanvin – para criar uma nova síntese, um equilíbrio entre o patrimônio da casa e as obsessões de nossos tempos.

O clima é positivo, otimista e bem vestido. Noite para todos os dias. Os tecidos são brilhantes, táteis e sensuais: cetim duchesse, tafetá, charmeuse de seda, crepe de seda, o glamour das peles artificiais com estampa animal, sem deixar de for a as estampas de oncinhas que peruas de ontem e de hoje amam de paixão. Vestidos e casacos fluem pelo corpo, costas delicadamente protegidas, emprestando cerimônia a cada gesto – um clima de alta-costura da maison mais antiga maison parisiense com uma linguagem moderna .

A coleção inteira é exibida por meio de uma ode irônica e humorística ao videoclipe da MTV. A trilha sonora é ‘Rich Girl’ de Gwen Stefani, com participação de Eve – a quem Lanvin e Bruno Sialelli agradecem por sua participação especial no filme, reprisando seu icônico solo de rap do original de 2004.

Edificante e alegre, brincalhão e espirituoso, luxuoso e refinado. Lanvin.

“Todas as riquezas, baby, não significarão nada …”

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply