NOMADLAND OU A VIDA COMO ELA É

1

Por Carlos Franco

Nomadland (terra de nômades numa tradução literal) foi o grande vencedor do Globo de Ouro 2021, o 78th Golden Globe Awards, ao ganhar o título de melhor filme na categoria drama e sua diretora, a chinesa Chloé Zao, a estatueta de melhor direção. Ela se tornou, assim, a primeira asiática a conquistar o prêmio em 78 anos. A grandeza do filme Nomadland está, parafraseando Nelson Rodrigues, em mostrar a vida como ela é. Uma história de fracassos e conquistas, de descoberta do eu e do outro em tempos sombrios, quando tudo parece estar acabado, mas os dias seguem e nos movimentamos, como relógios, no passar dos átimos de segundos dos minutos, das horas, dos dias e das noites.

Nômades em busca daquilo que chamamos de felicidade e que se encontra em nós mesmos até a descoberta daquilo que somos e dos que somos feitos. Uma mensagem poderosa e comovente especialmente neste momento em que enfrentamos todos, sem exceção, a pandemia Covid-19 e a morte nos ronda até aprendermos que nós, demasiadamente humanos, somos mais importantes do que a economia: a César o que é de César e a nós o reino da felicidade, da solidariedade, da generosidade e do amor como pregava um antigo profeta de nome Jesus Cristo. 

O release que conta a história do filme, baseado no livro da jornalista Jessica Bruder, professora do curso de jornalismo da Columbia University, em Nova York (USA),  Nomadland: Sobrevivendo à América no Século XXI, de 2017. A jornalista que escreve sobre subculturas faz um relato das pessoas nômades que vivem em motorhomes, nas estradas, sempre em movimento, vivendo de pequenos e subalternos trabalhos para garantir a renda necessária e mínima à sobrevivência. No livro, emergem histórias de superação e descobertas, no filme é a trajetória de Fern na pele da atriz Frances McDormand o que nos move e nos convida a olhar para nós mesmos, o que temos feito de nós, ao que temos nos apegado e desapegado, ou não, no passar dos átimos de minutos dos segundos, das horas, dos dias e das noites nem sempre serena, nem sempre sombrias.

Em 2011, Fern perdeu o emprego depois que a fábrica de gesso dos Estados Unidos em Empire, Nevada, foi fechada; ela trabalhou lá durante anos com o marido, que faleceu recentemente. Fern decide vender a maior parte de seus pertences e comprar uma van para morar e viajar pelo país em busca de trabalho. Ela consegue um emprego sazonal em um centro de atendimento da Amazon durante o inverno.

Linda, uma amiga e colega de trabalho, convida Fern para visitar um encontro no deserto no Arizona organizado por Bob Wells, que fornece um sistema de apoio e comunidade para companheiros nômades. Fern inicialmente declina, mas muda de ideia quando o tempo esfria e ela luta para encontrar trabalho na área. No encontro, Fern conhece outros nômades e aprende habilidades básicas de sobrevivência e auto-suficiência para a estrada.

Quando a van de Fern explode um pneu, ela visita a van de um nômade próximo chamado Swankie para pedir uma carona até a cidade para comprar um sobressalente. Swankie castiga Fern por não estar preparada e a convida a aprender mais habilidades de sobrevivência na estrada; eles se tornam bons amigos. Swankie conta a Fern sobre seu diagnóstico de câncer e a redução da expectativa de vida, e seu plano de ter boas lembranças na estrada, em vez de definhar em um hospital. Eles eventualmente se separam.

Fern mais tarde consegue um emprego como anfitriã de um acampamento no Cedar Pass Campground no Parque Nacional de Badlands, onde ela encontra David, outro nômade com quem ela conheceu e dançou na comunidade do deserto. David está trabalhando temporariamente no Parque Nacional de Badlands, mas quando ele adoece, Fern o visita no hospital onde ele passou por uma cirurgia de emergência. Os dois mais tarde trabalharam em restaurantes em Wall Drug, em Dakota do Sul. Certa noite, o filho adulto de David visita o restaurante à sua procura, informando a David que sua esposa está grávida e pedindo-lhe que venha conhecer seu neto. David está hesitante, mas Fern o encoraja a ir. David sugere que ela vá com ele, mas ela recusa.

Fern consegue um novo emprego em uma fábrica de processamento de beterraba, mas sua van quebra e ela não pode pagar pelos reparos. Incapaz de pedir dinheiro emprestado, ela visita a família de sua irmã em sua casa na Califórnia. A irmã dela lhe empresta o dinheiro. Ela questiona por que Fern nunca esteve por perto em suas vidas e por que Fern permaneceu no Império depois que seu marido faleceu, mas diz a Fern que é corajosa por ser tão independente. Fern depois vai visitar David e a família de seu filho; ela descobre que David decidiu ficar com eles por muito tempo. Ele admite sentimentos por ela e a convida para ficar com ele permanentemente em uma casa de hóspedes, mas ela decide ir embora depois de apenas alguns dias e seguir viagem.

Fern retorna ao seu trabalho sazonal na Amazon e mais tarde revisita o encontro no Arizona. Lá ela descobre que Swankie morreu, e ela e os outros nômades prestam homenagem a sua vida. Fern começa com Bob sobre seu relacionamento amoroso com seu falecido marido, e Bob conta a história do suicídio recente de seu filho adulto. Bob defende a opinião de que despedidas não são definitivas na comunidade nômade, já que seus membros sempre prometem se ver novamente “no futuro”.

Algum tempo depois, Fern retorna à cidade quase abandonada de Empire para se desfazer dos pertences que ela mantinha em um depósito. Ela visita a fábrica e a casa que dividia com o marido antes de pegar a estrada novamente.

 

Share.

About Author

publicitta

1 comentário

  1. Pingback: NOMADLAND FOI O GRANDE VENCEDOR DO OSCAR 2021

Leave A Reply