MENTORIA DE EMPREENDEDOR PARA EMPREENDEDOR

0

Luis Campos e Rodrigo Naves*

Um estudo realizado pela Harvard Business Review apontou que 84% dos presidentes de empresas afirmaram que ter um mentor ajudou a evitar grandes erros na tomada de decisão em seus negócios. Além disso, 69% dos entrevistados disseram que ter o apoio de um mentor os ajudou a tomar melhores decisões e 84% indicaram que foi notável a melhoria acelerada de desempenho em suas funções estratégicas como consequência do processo de mentoria. 

Fica evidente, diante de dados como esses, vindos de uma instituição que é totalmente voltada à gestão de negócios e empreendedorismo, que a troca de experiências e a transferência de conhecimentos de mentor para mentorado – especialmente se o processo acontecer de empreendedor para empreendedor – podem determinar o futuro de um negócio e ser um componente estratégico para o sucesso. 

Mas, voltemos um pouco no raciocínio. Não é difícil identificar, em um grupo formado por empreendedores, alguém que tenha se deparado, no meio do trajeto para concretização de uma determinada tarefa, com um novo problema, um desafio diferente ou uma barreira inesperada. Dilemas relacionados à gestão ou uma tomada de decisão mais complicada sempre surgem, seja para aqueles que começaram a empreender por necessidade e sem muito conhecimento ou para aqueles que têm um bom embasamento sobre administração e gestão, que elaboraram um bom plano de negócios e estejam apoiados por um planejamento estratégico detalhado. O imprevisível sempre aparece e como lidar com ele é que vai ditar os rumos da empresa. 

Assim, acaba não sendo surpresa para ninguém que 45% das micro e pequenas empresas brasileiras deixem de existir em um período de apenas dois anos, a partir da sua fundação, por falta de planejamento, de gestão financeira, de conhecimento técnico e até de espírito empreendedor. Esse índice de mortalidade, no entanto, pode ser muito menor. 

Voltando à pesquisa da Harvard Business Review, notamos que um volume relevante de presidentes de empresas apontaram que ter um mentor mudou sensivelmente a condução dos negócios e até a performance de cada um deles. De maneira geral, um mentor é uma pessoa focada em incentivar a autonomia do seu mentorado de forma que ele se torne protagonista na área de interesse. Pode ser na carreira, em um cargo específico, como empreendedor ou reunindo tudo isso. No caso de um micro ou pequeno empreendedor, nada mais interessante do que ter um mentor que também seja empreendedor e que esteja na estrada há alguns anos, acumulando vivências e experiências diversas. 

Ao optar por fazer mentoria com um empreendedor experiente, o mentorado dá um passo importante e essencial não só para a sobrevivência, mas para provocar uma guinada estratégica no negócio. A mentoria vai proporcionar o aprendizado com situações anteriormente vividas pelo mentor, evitando que o mentorado caia em armadilhas, mostrando que é mais eficaz se preparar melhor para enfrentar os desafios que aparecem na trajetória de todo negócio e que as decisões mais importantes devem ser tomadas depois de análises minuciosas. Além disso, ter como mentor um empreendedor experiente proporciona ao micro e pequeno empresário o acesso a uma visão e a perspectivas diferentes na análise do negócio. 

Antes de empreendedores, todos somos seres humanos. Isso significa que é inevitável que erros sejam cometidos. Porém, é possível evitá-los, minimizar as consequências de uma decisão precipitada, evitar armadilhas, planejar de maneira mais assertiva as ações que vão levar a empresa ao crescimento e, consequentemente, transformá-la em um negócio sustentável. Escolher um bom mentor é uma das chaves para essa virada estratégica! 

*Luis Campos e Rodrigo Naves são executivos da E2 Mentoria, startup focada em mentoria de empreendedor para empreendedor, que tem como propósito aproximar micro e pequenos empresários de empreendedores com expertise em negócios. 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply