GRAZIELLA, A BICICLETA DE BB

0

Quando as bicicletas dobráveis de aro 20 começaram a ganhar terreno a partir de 1962, a fábrica italiana Carnielli lançou a Graziella em 1964. Esta bicicleta seguia a trilha inaugurada pela inglesa Moulton , pioneira deste mercado unissex e que atraiu os olhares do mundo durante a London Fashion Week, a semana de moda da capital britânica realizada na época dourada do rock’n’rool e dos brotos, brotinhos e tremendões.

Graziella fez tanto sucesso que se tornou um ícone italiano, abrindo mercado para exportação e o famoso selo MADE IN ITALY. Hoje, os modelos dos anos 1960 são disputados em concorridos leilões. A fábrica produziu Graziella até o final dos anos 1980. O modelo ganhou terreno na década de 1970, quando foi comparado na imprensa italiana ao “Rolls-Royce de Brigitte Bardot”. Numa inteligente jogada de marketing, a atriz apareceu pedalando uma Graziella deixando para trás um elegante Rolls-Royce. A foto, reproduzida de jornais e revistas de época, contribuiu e muito para o estouro das vendas. Da mesma forma que a praia dos Ossos, em Búzios, entrou para o mapa depois da fulgurante aparição de BB, como Brigitte Bardot passou a ser conhecida em todo o mundo, em suas areias.

Graziella é ainda hoje um ícone entre os apaixonados por bicicleta, que colecionam inclusive a propaganda de época dessa bicicleta que estimulou mulheres a pedalar disputando os espaços com os homens. No Brasil, modelos similares como a Monareta, da Monark, e a Berlineta, da Caloi, cumpriram o mesmo papel nos tempos da Jovem Guarda e do iê-iê, “quando todos éramos mutantes e não havia Rita Lee” e o topete de Ronnie Von conquistava brotos e brotinhos nas tardes inocentes da TV.

Reportagem originalmente publicada em Revista Bike.

 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply