SÃO VALENTIM, O PROTETOR DOS NAMORADOS

0

Por Carlos Franco

No domingo, dia 14 de fevereiro de 2021, namorados vão trocar presentes e fazer juras de amor. É o dia de São Valentim (Saint Valentine em inglês), o conhecido Dia dos Namorados em todo o mundo, menos no Brasil, onde a data é celebrada em 12 de junho, véspera de Santo Antônio. 

O Dia de São Valentim marca a morte deste santo que foi decapitado em 14 de fevereiro de 270, isso mesmo foi no ano 270 da era cristã por ordem do então imperador romano Cláudio II porque o bispo católico  insistia em casar soldados, apesar de sua proibição. Na visão do imperador, que despontou como general do famoso exército de Roma, homens solteiros tornavam-se melhores e mais empenhados soldados, mais dispostos a lutar e a morrer do que os casados, que tinham objetivos mais românticos de vida e outros sonhos e desejos além da guerra e de seus campos de batalha.

Primeiro, Cláudio II mandou prender Valentim, que era bispo de Roma por este seguir realizando casamentos, celebrando o amor proibido pelo imperador, depois decapitá-lo, em data que coincidiu com a véspera da Lupercália, uma celebração pagã da Roma Antiga em homenagem à Juno, a deusa da mulher e do casamento, e de Pan, o deus da natureza numa época em que a cultura helênica ainda resistia apesar da adesão do Império Romano ao cristianismo. 

Foi o suficiente para que o mártir Valentim, depois da morte de Cláudio II, fosse definitivamente associado ao amor. Na prisão, Valentim recebia cartas daqueles que pediam a sua bênção para os romances e, decapitado, passou a ser referenciado em cerimônias que promoviam e selavam, por meio de alianças, as juras de amor eterno.

A data, portanto, celebra o amor dos enamorados em todo o mundo, só que no Brasil é diferente.

O 12 DE JUNHO

Mas por que no Brasil é diferente?. Aqui, a data surgiu por motivo meramente comercial. Explica-se: em 1948, a loja paulistana Exposição Clipper, vendo as vendas caírem em junho procurou a agência de publicidade Standart, de João Doria, pai do atual governador do Estado de São Paulo, João Doria Junior, em busca de alguma promoção para melhorar o seu desempenho naquele mês. João Doria decidiu então, já que o Santo Antônio de Lisboa, celebrado em 13 de junho sempre fora referenciado como santo casamenteiro, instituir a véspera, o 12 de junho como Dia dos Namorados. Deu certo e, desde 1948, o Brasil celebra esta data diferente de todos os outros países do mundo, inclusive de Portugal, onde jazem, em Lisboa, os restos de Santo Antônio, numa ladeira da freguesia de Santa Maria Maior, a Sé de Lisboa, que dá acesso ao imponente Castelo de São Jorge. Na descida para a cripta, onde repousa os restos de Antônio nesta construção medieval, erguida no terreno da casa em que o santo nasceu, hoje existe um painel moderno de azulejos que celebra visita feita ao local pelo Papa João Paulo II em1982.

 

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply