TRABALHO ESCRAVO: UM DRAMA BRASILEIRO

0

O InPACTO (Instituto do Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo) lançou no dia 28 de janeiro de 2021 uma campanha sobre prevenção e combate ao trabalho escravo, em virtude de data alusiva ao tema instituída em 2009. O objetivo é ampliar o conhecimento da sociedade civil a respeito, por meio de vídeos e peças de comunicação nas redes sociais.

“A campanha, de abrangência nacional, mostra a recorrência de trabalho escravo urbano e rural nos dias de hoje e tem como objetivo ajudar trabalhadores, consumidores, fornecedores e empregadores a reconhecer esse tipo de situação para auxiliar na prevenção e no combate”, explica Mércia C. Silva, diretora-executiva do InPACTO. “Vamos mostrar que o trabalho escravo é algo que pode ocorrer bem perto de qualquer um de nós. E que nossa atenção faz toda a diferença”, reforça.

Sobre a Campanha

A campanha conta com dois vídeos curtos no YouTube.  Um deles traz a história de Claudia, exemplificando o trabalho escravo urbano e, de Carlos, em situação de trabalho escravo rural. Ambos os vídeos indicam o número 100 como Disque Direitos Humanos. Utilizado para denunciar suspeitas de trabalho escravo, entre outras violações de direitos humanos, garante o anonimato ao denunciante.

Usando imagens e uma linguagem amigável e coloquial, o folder criado para a Campanha esclarece com detalhes as questões que envolvem o trabalho análogo ao de escravo explicando como reconhecer o trabalho escravo moderno. Também serão produzidas peças complementares de divulgação como banners, descanso de tela e posts para redes sociais. A divulgação será estendida por três meses, com a produção de conteúdos complementares. Os detalhes são apresentados em um Manual da Campanha para engajamento da sociedade civil e empresas.

Sobre a Data

Por que 28 de janeiro – A data foi escolhida para homenagear os auditores fiscais Eratóstenes de Almeida Gonçalves, João Batista Soares Lage e Nelson José da Silva, e o motorista Aílton Pereira de Oliveira. Eles foram mortos em 28 de janeiro de 2004, quando investigavam denúncias de trabalho escravo em fazendas na cidade de Unaí, em Minas Gerais. 

Trabalho escravo no Brasil – Em 2021, o Brasil completará 133 anos de abolição da escravidão, mas situações análogas ao trabalho escravo continuam a existir. Nos últimos 25 anos, mais de 53 mil pessoas foram resgatadas dessa situação em território brasileiro. A Lei brasileira define o trabalho escravo no Artigo 149, do Código Penal, a partir de quatro pilares: condições degradantes de trabalho; jornada exaustiva; trabalho forçado e servidão por dívida.   

Sobre o InPACTO: O Instituto Pacto Nacional pela Erradicação do Trabalho Escravo é uma entidade sem fins lucrativos criada em 2014 para promover a prevenção e a erradicação do trabalho escravo nas empresas nacionais e internacionais, a fim de conquistar um Brasil livre do trabalho escravo.  

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply