O BARÃO FEZ O MUNDO GIRAR EM DUAS RODAS

0

Por Carlos Franco*

Karl Friedrich Christian Ludwig Drais von Sauerbronn (1785-1851), o nome é extenso como exige a nobreza, mas é apenas com o título nobre e um único nome e sobrenome, Barão Karl Drais, que este alemão entrou para a história como o inventor da primeira bicicleta, a Draisiana ou Dresina. 

Sobre um desenho de Leonardo Da Vinci (1452-1519) encontrado tempos depois do barão apresentar seu invento pairam dúvidas quanto à autenticidade pela presença do sistema de correntes entrelaçando as duas rodas que  só viria a ser criado muito tempo depois da bicicleta deKarl Drais .

Ninguém dúvida, no entanto, da genialidade de Da Vinci, que deixou ao mundo um legado importantíssimo de invenções e pinturas como a Monalisa. O quadro é  a obra mais visitada do Museu do Louvre, em Paris, e o mais reproduzido em todo o mundo devido ao enigmático olhar da musa de Da Vinci. 

Também pairam dúvidas quanto ao celerífero que teria sido criado em 1790 pelo francês Conde de Sivrac, do qual a historiadores e pesquisadores não conseguiram nenhum registro. A exceção fica por conta de desenho publicado em jornais franceses e reproduções em madeira desses desenhos buscando creditar a primeira bicicleta aos franceses.

O fato é que o Barão Karl Drais apresentou sua bicicleta ao mundo, inclusive no parisiense Jardim de Luxemburgo, que abriga o palácio da famosa Catarina de Médicis, no ano de 1818.  Suas demonstrações encantaram e seu invento passou, desde então, a disputar as ruas com os cavalos. O Barão Karl Drais fez o mundo girar, girar em duas rodas e com muita força e energia nos pés.

*Texto originalmente publicado na Revista Bike.

Share.

About Author

publicitta

Leave A Reply